quinta-feira, 13 de dezembro de 2012


Eliezer, assim como o Velho Lua, escreve 
com sons a crônica do povo nordestino


Alagoano Eliezer Setton faz canção em 
homenagem ao centenário de Gonzagão

Numa noite dessas do último junho, dormindo, Eliezer Setton teve um sonho. Sonhou que estava ao lado do cantor e compositor Flávio José e de sua sanfona, e disse a ele: “Vamos fazer uma música?”. Surgiu daí a inspiração para Treze do doze do doze, nova música de Eliezer que homenageia o centenário de Luiz Gonzaga, comemorado nesta quinta-feira (13), por todo o país.
“Levantei com as duas primeiras frases da música na cabeça e gravei no iPhone. Fui pro estúdio e gravei pra fazer a divulgação e ‘patentear’ o registro”, disse Eliezer à reportagem.
A música carrega toda a poesia, sensibilidade e força, características marcantes no canto poético de Eliezer que, assim como o Velho Lua, escreve com sons a crônica do povo nordestino. “Hoje/ Que o mundo inteiro respeita o Forró/ Hoje/ Que em noite de ‘Lua’ ninguém fica só/ Hoje/ A Nação Forrozeira em festa acordou/ Hoje/ O Brasil de Gonzaga triunfou”, diz um verso da canção.
“Eu nem sabia que a música ia desembocar no centenário. Foi surpresa pra mim quando eu vi. Fiz a única música que aborda explicitamente a data do centenário pelo menos eu não ouvi nenhuma outra aí”, comentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário